Gustavo Gosling

Rinoplastia - Técnica cirúrgica

O nariz possui um esqueleto estrutural composto de ossos e cartilagens, e tal estrutura é reagrupada e modelada durante uma rinoplastia. Os modernos conceitos de cirurgia nos mostram que quanto mais conservadora a técnica cirúrgica, melhores e mais seguros são os resultados a longo prazo. Assim, ao invés de ressecar, remover, retirar tecidos do nariz, optamos por técnicas menos radicais que reorientam, recolocam, modelam, redistribuem os tecidos existentes para posições anatômicas mais favoráveis. Os resultados são mais naturais, mais seguros, mais previsíveis e harmônicos. Em outras palavras, a moderna rinoplastia tem como filosofia imitar uma anatomia normal, favorável e bela que há na natureza de um nariz funcionalmente adequado e esteticamente belo.


Cirurgia Aberta X Cirurgia Fechada


Existem muitas opções de técnicas cirúrgicas disponíveis para a cirurgia plástica do nariz, porém cada técnica tem uma finalidade e uma indicação. Apenas após uma detalhada avaliação da estrutura anatômica nasal, e das suas necessidades de mudança, uma tática cirúrgica pode ser planejada. Para cada nariz existe uma técnica que melhor se adapta. Dependendo da abordagem escolhida, as incisões podem ser todas internas no nariz (acesso fechado), ou incluir uma pequena incisão da base da columela nasal (acesso aberto). Muitos cirurgiões utilizam apenas uma técnica em suas cirurgias. Acreditamos que todas as abordagens são úteis e por nós utilizadas, entretanto a indicação da melhor abordagem deve ser precisa e obedecer a critérios rigorosos de indicação. Por preferência pessoal, utilizamos a abordagem fechada na maioria dos casos. Acreditamos que quando se tem um domínio total da técnica cirúrgica, conseguimos fazer as alterações necessárias na estrutura nasal sem a necessidade de uma incisão na frente do nariz. Reservamos a abordagem aberta apenas para casos muito selecionados, de maior complexidade e maior dificuldade técnica. Apenas nesses casos uma incisão externa é necessária (na base do nariz, de aproximadamente 4 mm), do contrário todas as incisões ocorrem dentro do nariz.


Gustavo Gosling

O Dr. Gustavo Gosling utiliza o acesso FECHADO na maioria das rinoplastias primárias, sem a necessidade de uma cicatriz externa na frente do nariz. Reserva-se o acesso aberto apenas para casos selecionados ou rinoplastias secundárias.

 

Rinoplastia estruturada X Rinoplastia redutora

Podemos encontrar muitos textos e estudos discutindo sobre as vantagens da rinoplastia estruturada sobre a rinoplastia redutora.

A rinoplastia estruturada é uma técnica desenvolvida e utilizada nos EUA e difundida pelo mundo, em que a cirurgia é feita por acesso ABERTO em praticamente todos os narizes, que para garantir resultados estéticos a longo prazo, são colocados vários enxertos estruturais em um procedimento mais agressivo, mas que podem deixar o o nariz endurecido, com um aspecto rígido.

A rinoplastia redutora é uma técnica antiga e agressiva, infelizmente utilizada até hoje por alguns cirurgiões, em que as cartilagens nasais são removidas em excesso, com resultados estigmatizados e muitas vezes evoluindo com deformidades e colapso por fraqueza das cartilagens, ocasionando alterações estéticas e obstrução nasal.

Com o avanço do conhecimento e com as técnicas mais modernas existentes, estruturamos aonde deve ser estruturado, removendo aonde precisa ser reduzido, fazendo o mínimo de incisões, sempre preservando a anatomia e a naturalidade do nariz.

Técnicas cirúrgicas

DR. GUSTAVO GOSLING

Por utilizar técnicas muito conservadoras e fazer uma dissecção menos destrutiva do nariz, a recuperação pós operatória é muito mais rápida e menos sofrida, sem a necessidade de tampões nasais.